quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Di Terni

Este restaurante italiano, localizado na Galeria Trianon, é conhecido por nós como "Cavalo". Num futuro post explicarei com calma o motivo deste nome.

Funciona no sistema à la carte, e foi o primeiro lugar em que almocei desde que comecei a trabalhar na região. Lembro-me perfeitamente do primeiro prato que pedi: escalope ao molho madeira, popularmente conhecido como "Madeira 1". É um tenro pedaço de escalope mergulhado no molho madeira, acompanhado de fritas e risoto piamontês. Foi uma sugestão dos veteranos da empresa, e valeu muito a pena. Perdi a conta de quantas vezes comi esse prato, mas lembro-me que foram dias muito felizes, cujas tardes foram letárgicas e sonolentas... mas afirmo que valeu cada centavo e cada grão de risoto.

Contudo, ao longo dos anos, esta especialidade sofreu um declínio em sua qualidade, e hoje raramente pedimos este prato. Da última vez que pedimos, deixou a desejar.


Este é o strogonoff da casa, na versão frango, que tem um bom custo-benefício (R$11,50).

Como todo restaurante italiano, tem também massas, e a lasanha é uma boa pedida. Mas é preciso cuidado, porque ela chega à mesa numa temperatura absurdamente alta.

Apesar de ser um grande fã de peixes, não recomendo pedir peixe neste restaurante; há outros muito melhores, que vamos conferir ao longo dos posts.

Onde: Av. Paulista 1499 Lj 32 (fica no mesmo piso da Av. Paulista).
Preço: de R$11,00 a R$15,00.
Ponto positivo: custo-benefício: pratos bem servidos com preços competitivos.
Ponto negativo:  a qualidade dos pratos vem caindo ao longo dos anos.
Vale a pena? Se você estiver com muita fome mas não quer gastar muito, é uma opção interessante.

6 comentários:

  1. Æ Koji!

    O Cavalo é um velho conhecido de todos nós. hehe Eu sempre prefiro o parmegiana com arroz piamontes, ou então o do dia, que sempre está mais em conta.

    Eu discordo sobre o "se você estiver com muita fome". As vezes a quantidade também deixa a desejar. Tudo bem que eu sou um Ogro pra comer, o que deixa o Di Terni sempre mais barato que qualquer restaurante por quilo que eu vá!

    E vc esqueceu de falar da saladinha de entrada com aquele molho de mostarda. Tem quem goste...

    Falando em "primeiro lugar em que almocei desde que comecei a trabalhar na região", lembro-me do Irori. Foi lá tive minha primeira refeição, e acho que merece uma avaliação!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida Raoni, há ocasiões em que a quantidade deixa a desejar, mas, de modo geral, as porções são bem servidas se comparadas ao preço. Bem lembrada a salada da entrada e, quanto ao Irori, terá um post sim! Abç!

    ResponderExcluir
  3. O arroz piamontês , ou risoto piamontês é o q mais gosto nesse restaurante, e olha que eu nao sou fã de arroz... =)
    Nas últimas vezes que fui la, eu pedi escalope aos 3 queijos com arroz piamontês. Muito bom! Só não cometa o erro de pedir feijão, pois o prato vira uma sopa...
    Eu gosto da saladinha de entrada, com o molho misterioso de mostarda

    ResponderExcluir
  4. EU COMO LÁ CONSTANTEMENTE E ADORO A COMIDA, ALÉM DA LIMONADA QUE ELES FAZEM. É A QUANTIDADE CERTA PRA MATAR A FOME SEM ENGORDAR. EU SÓ FICO INDIGNADO COM O JEITO GROSSEIRO QUE A MÃE E A FILHA TRATAM O PRÓPRIO PAI, QUE TRABALHA LÁ COMO GARÇOM, E A FILHA COMO RECEPCIONISTA...

    ResponderExcluir
  5. O seu Juliano é maltratado pela filha e pela mãe. Ele parece ser uma pessoa estressada, pela fisionomia cansada que ele têm, apesar de sempre estar trabalhando lá!

    ResponderExcluir
  6. coitado do seu juliano, a fernanda e a mae sao estupidas de mais, com esse homem. sem contar com os funcionarios, que sao chingados a todo momento.

    ResponderExcluir